Comida

Sabia que, segundo o Euromonitor International, o mercado à base de plantas na Europa Ocidental duplicou a sua dimensão na última década, representando 38,5% do total da receita global?

Enquanto o mercado mundial de alimentos à base de plantas deve crescer a uma taxa de 8,94%, o setor das proteaginosas deve aumentar 18%, atingindo o patamar dos 28 mil milhões de dólares em 2025. A constante criação de novas empresas veganas corrobora as estatísticas – há um esforço para satisfazer a crescente procura por opções veganas de carne, peixe, queijo, leite, iogurte, ovos, bolos, vitaminas e suplementos, todos eles nichos em expansão. Aliás, os produtos de nicho têm sido vendidos nas cadeias de lojas tradicionais e os produtores de alimentos estabelecidos estão a criar gamas de produtos vegetarianos e veganos.

Curiosamente, isto é apenas o começo. Segundo a ProVeg International, o crescente número de investimentos em inovação tecnológica garante que o sabor, a textura e o paladar destes produtos continuará a melhorar com a descoberta de mais ingredientes e avanços no processamento. Quem possui um selo V-Label, o selo vegetariano e vegano mais reconhecido no segmento alimentar, beneficia deste crescimento de mercado sem precedentes.